sábado, 29 de junho de 2013

NAÇÃO QUE LUTA



Nas últimas semanas estamos presenciando uma onda de protestos que comprova que o povo brasileiro não é apático quanto a luta pelos seus direitos e que os jovens não são alienados. Ideias que ganharam força nas últimas décadas diante de tantos absurdos presenciados nesse país e a pouca preocupação da juventude em se mobilizar em uma atitude de reprovação ao mesmo tempo em que ela esteve mais envolvida em atitudes aparentemente desprovidas de senso crítico e de interesses políticos.

Basta estudar um pouco a história do país para sabermos que o povo nunca foi apático. No entanto, a expressão "o gigante acordou" é fiel ao atual momento de união em torno de interesses comuns, daí o recorde em número de manifestantes e as comparações a eventos como as "Diretas Já" e "Os caras pintadas".  Até então o gigante estava dividido em reivindicações de determinados grupos como se a briga de uns não fossem a de todos na medida em que cujas conquistas deixariam o país ainda melhor.

E a história mostra a resistência à escravidão tanto de índios quanto dos negros,  a revolta de grupos sociais marginalizados no campo e nas cidades durante a República Velha, a briga dos operários por melhores salários e condições de trabalho iniciadas no mesmo período, a luta das mulheres por igualdade e nas últimas décadas estamos presenciando reivindicações de vários outros grupos que se dizem vítimas de preconceito e exclusão social.  

Onde  teve e tem desigualdade e sentimento de injustiça, também teve e tem luta. A Nação brasileira sempre lutou.

Nenhum comentário: