terça-feira, 29 de julho de 2014

TERRA SANTA: LADO A LADO COM A GUERRA


Ser conhecida como Terra Prometida por Deus ao povo de Abraão não deu a Canaã, ao longo dos milênios que se seguiram, a paz que tão peculiar história poderia sugerir. O conflito que atualmente mancha de sangue a Terra Santa, é uma versão iniciada em 1948 de guerras pelo controle territorial das quais o próprio Abraão e seu povo fizeram parte.

A promessa feita ao antigo povo hebreu não significou ausências de lutas. Hebreus, cananeus e filisteus foram rivais naquele pedaço de terra. Ao longo da história a região foi palco de invasões de diversos povos: assírios, persas, macedônios e romanos foram alguns dos principais protagonistas da antiguidade. Na Idade Média, o protagonismo principal coube à expansão islâmica e aos cruzadistas, ambos utilizando a "guerra santa" como justificativa para o derramamento de sangue. 

A violência marcou a chegada dos hebreus à Terra Santa. A violência marcou a expulsão dos hebreus da Terra Prometida. A violência marcou o retorno dos hebreus à mesma terra. O massacre aos judeus promovido pelos nazistas de Hitler, intensificou o movimento sionista e os esforços ingleses e norte-americanos para que o estado judeu fosse reinventado. Mas essa reinvenção significou a expulsão de milhares de palestinos e desde então a região vive em ritmo de guerra.


Nenhum comentário: