quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A história e a literatura

A importância da Literatura para a História
.
A literatura é, sem dúvida, uma fonte importante para uma análise histórica e sociológica da humanidade. Se o historiador é um profissional que busca uma melhor compreensão do presente e uma definição de perspectivas para o futuro tendo como objeto de análise o passado, os literários são intelectuais de seu tempo. A literatura tem sido ao longo da história, uma das formas mais importantes de que se dispõe o homem, não só para o conhecimento do mundo, mas também para a expressão, criação e re-criação desse conhecimento.

Sem dúvida os escritores têm uma função social. Nas suas obras eles reproduzem as diversas relações latentes na sociedade. Como, por exemplo, entender a França do século XIX e os reflexos da Revolução Francesa sem ler Os Miseravéis de Victor Hugo?

Muitas obras da literatura brasileira também nos oferecem um ótimo exercício de análise social. Dentre tantas podemos citar O Tronco de Ipê, romance escrito por José de Alencar (1829-1877), onde ele retrata a decadência da Fazenda Nossa Senhora do Boqueirão, acontecimentos corriquieros no Brasil na virada do século XIX para o XX, sobretudo no Vale do Paraíba. Podemos destacar também as obras de Machado de Assis (1839-1908) um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

Chegando um pouco mais próximo da nossa contemporaneidade com obras da qualidade de Morte e Vida Severina escrita por João Cabral de Melo Neto (1920-1999). Severino, um lavrador do Sertão Pernambucano, foge da seca e da miséria e parte em busca de trabalho na capital, Recife. Trilha o leito seco do rio Capibaribe e, no caminho, só encontra fome, miséria e mortes, mortes de severinos como ele. Faremos também ao O Pagador de Promessas de Dias Gomes, na qual o autor faz um retrato perfeito daquilo que ele imaginava ser a sociedade brasileira, criticando-a profundamente.

Apesar de ser ficção, as obras literárias acabam por se tornar retratos dos costumes e das relações sociais de uma época histórica.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O NASCIMENTO DA HISTÓRIA

OS GREGOS E A HISTÓRIA

A Grécia Antiga é berço da Civilização Ocidental, dela herdamos muitos conhecimentos como a Filosofia, a ciência e também a História. Os primeiros historiadores daquela esplêndida civilização foram Heródoto (480-425 a.C) e Tucídides (460-400 a.C). Os dois abordavam em seus estudos os conflitos e as guerras no mundo antigo. Tucídides escreveu sobre a Guerra do Peloponeso e Hérodoto descreveu as Guerras Médicas.
Os dois historiadores não se limitaram a narrar os acontecimetnos tais como esses apresentavam, Tentaram desvendar as razões profundas pelas quais as pessoas guerreavam. O objetivo deles era entender o comprotamento e a natureza do ser humano.
As informações transmitidas por Heródoto eram entendidas por todos. Ao narras a guerra entre os persas e os gregos, informou sobre aspectos geográficos e sociais das sociedades em conflito. Tucídides, por sua vez, tentou refletir sobre os aspectos políticos da Guerra do Peloponeso, na tentativa de desvendar seus motivos.