terça-feira, 29 de julho de 2014

TERRA SANTA: LADO A LADO COM A GUERRA


Ser conhecida como Terra Prometida por Deus ao povo de Abraão não deu a Canaã, ao longo dos milênios que se seguiram, a paz que tão peculiar história poderia sugerir. O conflito que atualmente mancha de sangue a Terra Santa, é uma versão iniciada em 1948 de guerras pelo controle territorial das quais o próprio Abraão e seu povo fizeram parte.

A promessa feita ao antigo povo hebreu não significou ausências de lutas. Hebreus, cananeus e filisteus foram rivais naquele pedaço de terra. Ao longo da história a região foi palco de invasões de diversos povos: assírios, persas, macedônios e romanos foram alguns dos principais protagonistas da antiguidade. Na Idade Média, o protagonismo principal coube à expansão islâmica e aos cruzadistas, ambos utilizando a "guerra santa" como justificativa para o derramamento de sangue. 

A violência marcou a chegada dos hebreus à Terra Santa. A violência marcou a expulsão dos hebreus da Terra Prometida. A violência marcou o retorno dos hebreus à mesma terra. O massacre aos judeus promovido pelos nazistas de Hitler, intensificou o movimento sionista e os esforços ingleses e norte-americanos para que o estado judeu fosse reinventado. Mas essa reinvenção significou a expulsão de milhares de palestinos e desde então a região vive em ritmo de guerra.


segunda-feira, 14 de julho de 2014

A LEI DA OFERTA E DA PROCURA



É uma relação entre a oferta de produtos e o seu mercado consumidor de tal forma que a variação de um desses dois elementos pode influenciar seu preço final. Trata-se de uma lei muito influente na sociedade e uma das principais causas de uma das maiores tragédias da economia mundial. A crise de 1929. A sociedade americana vivia um momento de euforia na década de 20. No entanto, a renda era concentrada nas mãos de poucos, a atividade agrícola não ia muito bem e a sociedade tinha um baixo poder aquisitivo. Quando as exportações daquele país diminuíram por causa da recuperação econômica da Europa, a sociedade norte-americana não teve condições de absorver toda a produção que deixou de ser exportada. Configurou-se assim uma crise de superprodução. Queda brusca de preços, desemprego galopante, falências de empresas, títulos de ações que não valiam nada. Em crise, o governo dos Estados Unidos, diminuíram investimentos e o volume de suas importações e a crise chegou aos países que dependiam de tal recursos. E assim, a crise de 1929 se tornou mundial.

A longo da República Velha (1889-1930) a  economia brasileira também passou por constantes crises de superprodução. Como o Brasil era o maior produtor mundial de café, a quantidade de café aqui produzido era capaz de modificar o preço desse produto no mercado internacional. Em períodos de supersafra, a quantidade de café no mercado internacional aumentava e assim o seu preço caía vertiginosamente, como a nossa economia não era diversificada, era dependente do café, ela entrava em crise.

Dessa forma, pela Lei da Oferta e da Procura, quanto maior for a oferta de um produto menor seu preço tende a ficar, a menos que a procura diminua na mesma proporção.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

GERALDO VIRAMUNDO


O Geraldo Viramundo que virou o mundo de Minas Gerais, na fantástica história escrita por Fernando Sabino, ao andar tanto e agir também, nos dar a oportunidade de entendermos um pouco da realidade social econômica do Brasil na virada do século XIX para o XX.  Geraldo se impressionou com o gigante de ferro que andava sobre os trilhos e que não parava na localidade onde morava. Geraldo pobre que ao rodar o mundo convive com pessoas da mesma condição social que ele, marginalizadas e penalizadas pela concentração de renda. Geraldo que se apaixona e então descobre o abismo que se abre entre ele e a moça rica e filha do governador. Geraldo que viveu em uma sociedade hipócrita, (Peidolina era criticada mas divertia os mesmos homens que foram em multirão até sua casa para repreendê-la quando o falecido seu esposo pareceu se incomodar com seu comportamento). Geraldo, por muitas vezes mal compreendido, tido como louco, mas que ainda assim virou o mundo em busca talvez da felicidade que ele nunca tivera. Geraldo que apesar das loucuras tinha espírito de liderança e consciência política.


Trata-se, certamente, de um dos mais surpreendentes personagens da nossa literatura. Leitura obrigatória de todos aqueles que apreciam tal arte.